honeymoon

7 razões para visitar Santorini

Desde que pisei em Santorini, tive certeza que a ilha é um dos lugares mais bonitos do mundo! E sei que ainda faltam alguns países para conhecer, mas essa ilha certamente estará sempre na lista dos lugares mais incríveis do mundo. 

Cada canto novo parece mais lindo que o anterior e as imagens nunca serão capazes de capturar sua atmosfera hipnotizante.

Se você ainda está pensando se deve colocar Santorini na sua lista de desejos, confira essa lista com 7 motivos para visitar a ilha grega:

 

1. Por causa do pôr do sol em Oia

A menos que você tenha trauma de multidão e prefira um lugar um pouco mais quieto, seu pôr do sol preferido será em Oia. Mas com toda a honestidade, você não pode perder o pôr do sol em Imerovigli.

É uma espécie de mágica que acontece quando o sol se põe, uma sensação absurda de paz e pertencimento. 

 

2. Porque você pode percorrer a ilha toda andando ou de quadriciclo

Existem algumas maneiras de se locomover pela ilha: alugar um carro, quadriciclo, táxi ou ônibus.

No entanto, o táxi pode ficar caro e os ônibus te dão menos flexibilidade. As estradas são, em sua maioria, calçadas feitas com pedras, estreitas e os motoristas gregos são loucos (mas muito talentosos), e o que nos deixa mais confortáveis é alugar um ATV.

Alugar um ATV, também conhecido como quadriciclo, é a melhor e mais popular maneira de se locomover pela ilha, especialmente pelas colinas íngremes e o calor. Além disso, é muito divertido, juro!

Dependendo da época, tamanho e tipo, seu ATV pode custar de 25 a 40 euros por 24 horas. Mais 8 a 10 euros por dia de combustível… preços referentes a um ATV de 200cc.

É uma maneira maravilhosa e divertida de ver a ilha com seus próprios olhos e tempo. Definitivamente é a melhor maneira de conhecer Santorini, apenas certifique-se de ter uma carteira de motorista válida.

 

3. Porque todo jantar pode ser com uma vista deslumbrante

Com vistas deslumbrantes sobre o mar Egeu e caldeira, Santorini vai superar completamente as suas expectativas em relação a  “jantar com vista”.

Se você estiver procurando por restaurantes que combinem vistas maravilhosas com deliciosos pratos, os mais populares são: Ambrosia, 1800, Lauda, ​​em Oia, Archipelagos, o V Lounge, em Fira, e o restaurante Kapari Wine, em Imerovigli.

 

4. Por causa das praias exclusivas

Santorini não é conhecida por suas praias, então não espere a típica areia branca e a vista de águas cristalinas que você geralmente associa à Grécia.

As praias são vulcânicas, com pedras vermelhas ou pretas, seixos, cascalho, e ficam muito quentes nos pés.

No entanto, isso as torna únicas e as fazem merecedores de uma visita. 

Sugiro as praias abaixo para entender como são diferentes, mas tão belas quanto aquelas de areia branca. 

Red-Beach-of-Akrotiri-Santorini

Praia Vermelha: A “famosa” praia de Santorini. Tem pedras vulcânicas pretas e vermelhas em vez de areia e água quente. Certifique-se de usar sapatos fechados, a caminhada pode ficar escorregadia e a areia fica extremamente quente.

Kamari beach

Um resort de praia cosmopolita situado na parte sul de Santorini, ao lado de Perissa, com a enorme pedra chamada Mesa Vouno entre eles. A areia é preta e as águas são profundas e azuis, cheia de atividades (mergulho) disponíveis. Há cafés próximos, bares, restaurantes, lojas e supermercados, e claro,  uma animada vida noturna que o torna um destino ainda mais popular.

Perissa

Perissa / Perivolos: Perissa e Perivolos são praias longas. Perivolos fica no outro extremo da praia de Perissa e é um parte bem tranquila, mais agitada durante o dia do que a noite. Perissa é mais animada, com fácil acesso a todos os bares, restaurantes, cafés etc.

 

5. Porque você precisa pular em Amoudi Bay

Em Ammoudi Bay, desça os degraus e siga as placas que dizem “Ammoudi Bay”.

Depois de chegar à água, vire à esquerda e continue descendo até ver um restaurante de frutos do mar. Continue seguindo o caminho passando pelo restaurante e você encontrará um pequeno penhasco de rocha à sua direita, para o qual você terá que nadar. Há uma escada localizada na parte de trás do penhasco de frente para a cidade.

Você pode pular dos lugares mais baixos ou lá de cima… o importante é ir, porque essa é a cor de água mais incrível de lá. 

 

6. Por causa da vida noturna em Fira

Embora Santorini não seja Mykonos, ainda oferece uma vida noturna super badalada, concentrada principalmente em Fira.

Começamos a noite pelo Franco’s Bar, conhecido por sua música clássica ao pôr do sol. As pessoas que querem ouvir música grega vão ao Club 33.

O Koo Club é provavelmente o clube mais popular de Santorini e toca muitos tipos de música, de pop a grega. O Highlander é o único bar escocês da ilha, mas a música varia do pop e rock ao trance e dance.

Muitos bares e clubes fazem “happy hour” para convidar as pessoas mais cedo, mas durante a alta temporada (de julho a agosto) a diversão só começa depois da meia-noite.

 

7. Porque você pode fazer as compras mais legais da sua vida

Agora chegamos numa parte que muita gente adora, fazer compras.

Santorini tem de tudo: lindas joalherias artesanais, boutiques de roupas, lojas de vinhos, arte local, artesanato e muito mais.

Se você tiver uma chance, eu recomendo ir para Oia após o pôr do sol e caminhar por todos os pequenos mercados e boutiques. A vista e atmosfera já valem a experiência. Há achados mais baratos, como joias, artesanato e roupas, e há boutiques de luxo com jóias mais caras e marcas como Cartier e Chanel.

Como são mais de 40 joalherias, muitas delas em Fira, o lugar recebeu o nome de “Gold Street”.

Essa é outra ótima maneira de passar algumas horas e fechar o dia com um sorvete delicioso!

E aí, ainda tem dúvida de que precisa conhecer Santorini?

 

0 comment

Cheval Blanc – St. Barth

Do avião já é possível perceber a água azul turquesa e uma vegetação linda lá embaixo.

Me preparei para o pouso na pista mais curta que eu já vi na vida, entre uma colina íngreme e uma praia de areia branca, mas felizmente foi mais legal do que assustador. Minutos depois já tinha um motorista esperando para nos levar para o hotel!

Flamands Beach, fica a apenas 2,7 km do aeroporto na costa norte e abriga o belo Cheval Blanc, nossa casa nos próximos dias.

O hotel fica na extremidade da enseada ao lado de uma fileira de casas à beira-mar, onde os donos são frequentemente vistos andando com seus cachorros ou jantando nos restaurantes do hotel.

Ao contrário das outras ilhas do Caribe, St Barths é território francês e realmente a gente sente como se estivesse em St Tropez!

Mas não precisa se preocupar, a equipe toda fala inglês e são muito receptivos, profissionais e chiques, sim… uma equipe maravilhosa. E esse estilo impecável continua nos interiores do hotel, onde toques de rosa percorrem todo os cômodos, como se fosse uma casa de praia mesmo, dessas bem intimistas.

É minimalista, elegante e a atenção aos detalhes é excelente. É tudo tão lindo que eu queria que eles vendessem alguns dos utensílios para que eu pudesse trazer um pouco desse lugar comigo.

São 40 quartos, incluindo suítes à beira-mar com piscinas de borda infinita privativas, bangalôs nos jardins e banheiras de hidromassagem.

Meu quarto tinha vista para a piscina e praia, e assim que cheguei fui recebida com o pôr-do-sol perfeito, champanhe e morangos frescos com chocolate – tudo divino. A cama é super confortável, o banheiro é grande e cheio de produtinhos que a gente adora.

Toda noite você recebe um presente surpresa: chinelos decorados, uma bolsa de praia, colar de flores. É muito legal esperar o que vai chegar para o dia seguinte. 

Se você gosta de bons restaurantes e comidas que enchem os olhos, certamente não ficará desapontado em nenhum dos restaurantes.

O primeiro, La Cabane de l’Isle, fica na praia e é a mistura perfeita de mesas brancas, pés na areia e muita sombra. Tem sempre um mini-desfile com as modelos locais que desfilam com roupas à venda na boutique do hotel.

A degustação de vinhos também é uma opção por aqui, que aliás foi uma ótima maneira de começar a noite antes do jantar.

Em outra noite, degustamos um menu degustação de sete pratos, criado pelo Chef Vinsot, que foi excelente e é perfeito para qualquer casal em lua de mel.

O segundo restaurante, La Case de l’Isle, fica à beira da piscina e serve um vasto buffet de café da manhã. Não deixem de experimentar a salada de lagosta e os camarões com arroz negro.

Eu sei que nem todo mundo quer relaxar na praia o dia todo, então, se você está atrás de uma lua-de-mel mais ativa, há muitas opções pela ilha.

Gustavia, a capital, fica a cerca de 4 km de distância e é um ótimo local para tomar um drinque com vista para os super iates no porto – experimente o Bonito, um restaurante descolado, logo ali na frente.

Outra opção é fazer um circuito de barco, mas cuidado para não se distrair com as lojas de grife que parecem mais uma mini versão da Bond Street, em Londres e perder o horário.

Já a bordo de um catamarã muito elegante, partimos navegando pela ilha, observando tartarugas e peixes em águas cristalinas ao longo do caminho. O almoço foi servido no convés pela equipe do hotel, regado a vinho rosé gelado.

A essa altura da viagem, eu já estava completamente apaixonada por St Barths e Cheval Blanc, mas confesso que a minha experiência no SPA cimentou a ilha no meu coração.

Uma massagem indiana, banho romano e chás terapêuticos fizeram dessa uma das melhores experiências da vida!  

Cheval Blanc, fiquei ainda mais fã… São Bartolomeu, je t’aime!

 

0 comment

Lima: Os melhores restaurantes do melhor destino gastronômico do mundo.


Viajar para o Peru não significa somente Machu Picchu!

A gastronomia da capital peruana tornou Lima conhecidíssima, destino certeiro de quem viaja em busca de experiências gastronômicas!

A culinária da cidade apaixona por combinar cozinhas de 4 continentes em sabores marcantes e variados. Pratos tradicionais e mesclas muito originais renderam a Lima seis premiações consecutivas de melhor destino para turismo gastronômico do mundo pelo World Travel Awards!

Selecionei os 3 melhores ( e mais premiados! ) restaurantes de Lima, visita obrigatória para viajantes em busca do que há de melhor no turismo gastronômico.

 

Astrid & Gastón
Calle Cantuarias, 175, Miraflores
http://www.astridygaston.meitre.com
Com 3 estrelas Michelin, o Astrid y Gastón funciona em um casarão de fachada simples, no bairro de Miraflores. Seu menu de degustação, assinado pelo chefe Gastón Acurio, conta com 11 pratos que incluem, entre outros, ouriços, polvo, o tradicional ceviche e carne vermelha.

Para apreciar o menu de degustação do Astrid & Gastón, reserve para um dos primeiros horários. Com duração média de 3 horas e meia, o viajante que decide jantar as 10 da noite é obrigado a escolher entre as (excelentes) opções à la carte e perde um pouco da experiência. Nesse caso, não deixe de provar o Lomo Salteado Peruano – tiras de mignon com fritas e ovos de codorna estrelados e o exótico Cuy Peruano (que aqui se conhece como porquinho-da-índia) acompanhado por quinoa e abacate.

 


Maido
Calle San Martín, 399, Miraflores
http://www.maido.pe
Eleito em 2017 e 2018 o melhor restaurante da América Latina, o restaurante Maido brinda o viajante com uma cozinha de fusão peruana e japonesa, a chamada cozinha Nikkei.
A reserva deve ser feita com bastante antecedência. Bastante mesmo! Se trata de um dos restaurantes mais concorridos do mundo! Uma vez dentro dele, delicie-se com um dos criativos drinks assinados pelo chef Mitsuharu Tsumura, um mago das texturas e sabores contrastantes.

O menu degustação depende da época. Como explica o Chef Mitsuharu em seu site, “estamos em constante movimento, como também está a cozinha”. No geral, é composto por 13 pratos que já incluíram ceviches marinados em leite de tigre, macarrão de mandioca e entradas servidas sobre rochas vulcânicas.

 

Central Restaurante
Av. Pedro de Osma, 301, Barranco
http://www.centralrestaurante.com.pe
Com diferentes tipo de menu degustação, o Central Restaurante é assinado pelo chef Virgílio Martinez, que tem até um episódio da série Chef’s Table, no Netflix. Vale conferir, é muito interessante!

Todos seus pratos são criados em viagens pelo Peru, onde o Chef Virgílio encontra uma imensa e incomum variedade de ingredientes e mar e terra. Assim, quem sabe você prove pratos elaborados com ingredientes realmente surpreendentes, como certas tinturas utilizadas em tecidos, por exemplo.

Os menus servem entre 10 e 14 pratos, dependendo de sua escolha. São organizados por altitude, e representam o bioma de cada local, seus sabores e influências. O chef tratou de imprimir sua interpretação de cada local ao menu. Uma experiência gastronômica imperdível! Na hora de pagar a conta, o cliente costuma ser convidado a tirar uma foto na cozinha, o que é um gran finale para uma noite incrível.

 

Isolina
Av. de San Martín, 101, Barranco
http://www.isolina.pe
Ir ao Peru e não provar comida raiz também não pode!

Por isso, tenho que indicar o melhor restaurante para encontrá-la! Oferecendo cozinha tradicional peruana, ou comfort food, o restaurante se apresenta como “sabor das tabernas de antigamente”.

E acerta em cheio!
O nome do restaurante é uma homenagem à mãe do Chef José del Castillo, que assina todo o menu. As grandes pedidas são o Pan com Pejerrey, a tortilla de sesose os diferentes tipos de ceviche.

Se você é reticente quanto a certos ingredientes, como miúdos, por exemplo, aqui vai uma dica: não queira saber quais são os ingredientes de todos os pratos! A cozinha tradicional peruana faz uso de alguns aos quais não estamos muito acostumados.

Provar é muito melhor! Tudo tem sabor delicioso e gostinho de comida caseira, como os peruanos cozinham de “toda la vida”.

Animado para uma viagem gastronômica ao Peru?

Entre em contato agora mesmo e peça seu orçamento: http://viajandoadois.com/orcamento

 

 

0 comment

Treize Bakery Paris

 

” No final deste pátio discreto, você encontrará um dos restaurantes mais aconchegante de Paris, onde misturam vegetais franceses frescos e ervas com antigas tradições do sul, para criar uma inebriante comida para todos os momentos do dia. As reservas são essenciais para o brunch de fim de semana. ”

Foi assim que descobri o Treize.

A chef, Kirsten nascida e criada na África do Sul, foi desenraizada e se mudou para a França ainda jovem, onde rapidamente aderiu ao modo de vida francês.
Quando cresceu, se apaixonou pela culinária. Juntou as especiarias do lar, o calor e a hospitalidade do sul-africano (que nunca a deixaram) e trasnformou a comida que oferece.

Seu desejo incessante de viajar contribuiu para uma infinidade de sabores e texturas. Navegando pelo sudeste da Ásia, Caribe e América Central, Kirsten finalmente foi descansar em San Fransisco, onde encontrou um gosto pelo modo de vida californiano, trabalhando entre chefs talentosos como Dominique Crenn e Jonathan Black.

Após seu recente retorno a Paris, uma descoberta foi feita – Treize au Jardin, um Salon de The, que os proprietários Laurel e Kaysa orgulhosamente chamam de lar. É um espaço onde o mundo é filtrado, a vida desacelera, as flores flutuam sobre as mesas de madeira, quadros com afirmações positivas decoram a parede e o calor de Treize envolve você.

Foi decidido em um instante que este era o lugar perfeito para Kirsten e seu amigo e chef Maxime Bertrand fazerem sua primeira aparição colaborativa!

Por isso, sugiro que você passe uma tarde por lá, desfrutando do sabores, cheiros, calor e a excelente comida, ao pé dos Jardins de Luxemburgo, por apenas algumas horinhas.

Tenho certeza que a sua experiência da cidade luz será completamente diferente dessa vez!

Onde?
Treize au Jardin, 5 rue de Medicis, Paris 6.

0 comment

5 destinos românticos de Lua de Mel na praia

Pensar em Lua de Mel é pensar em romance, descanso e muita mordomia.

Para quem gosta de sol e mar, os destinos de praia em resorts são opções incríveis para isso!

Aqui listei 5 lugares de praia perfeitos para casais em lua de mel com informações super legais e dicas preciosas. 


1) Koh Tao, Tailândia

POR QUE IR: Porque se contentar com uma praia de tirar o fôlego quando você pode experimentar várias? A idéia aqui é alugar uma moto e procurar sua praia favorita entre tantas opções maravilhosas. 

ONDE FICAR: O resort para adultos Koh Tao Bamboo Huts (com diárias a partir de US$ 212) tem 19 cabanas na beira do mar. Todas com vista para a água, além de uma varanda ao ar livre. Você também pode reservar com piscina privativa e jacuzzi para dois.

O QUE FAZER: Relaxe na praia privada do hotel ou faça o famoso curso de mergulho local.

2) Aruba

POR QUE IR: Apelidada de “One Happy Island” por sua localização privilegiada fora da rota dos furacões e temperatura média de 30 graus o ano todo, esta ilha é uma das mais ensolarados de todo o Caribe.

ONDE FICAR: Cada quarto no recém-inaugurado Ritz-Carlton Aruba (com diárias a partir de US$ 399) tem uma varanda privada. Reserve o quarto com vista para o mar e viva a Lua de Mel dos sonhos nesse paraíso. 

O QUE FAZER: Embora este e a maioria dos outros hotéis estejam localizados em Palm Beach – a praia famosa de Aruba -, aventure-se um dia na Arashi Beach para curtir a areia branca e o mergulho com snorkel. Ou tente a sua sorte no enorme cassino do resort.

3) Fiji

POR QUE IR: As ilhas que formam Fiji estão cercadas por recifes de coral, em lagoas quentes e belas praias.

ONDE FICAR: O Likuliku Lagoon Resort Fiji com regime all inclusive na Ilha Malolo é o único resort em Fiji com bangalôs que são construídos em estilo tradicional fijiano com materiais locais.

O QUE FAZER: Passear por trilhas naturais tranquilas que levam a uma vista espetacular das Ilhas Mamanuca, visitar a aldeia vizinha e explorar locais antigos.

4) Little Cayman, Ilhas Cayman

POR QUE IR: O menor e menos desenvolvido (leia-se: tranquilo) das três Ilhas Cayman, Little Cayman tem uma população com cerca de 170 pessoas, o que significa que a maior parte da ilha é uma praia deserta.

ONDE FICAR: Hospede-se numa casa de um quarto de frente para o mar no The Club Little Cayman e relaxe na praia isolada da propriedade.

O QUE FAZER: Aventure-se na remota lagoa South Hole Sound para nadar com pouquíssimas pessoas. Ou alugue um barco até a pequena e deserta Owen Island para contemplar a natureza em sua forma mais primitiva. Vocês vão sentir como se fossem as duas únicas pessoas no mundo.


5) St. Barth

POR QUE IR: Esta ilha é um dos destinos mais sofisticados do Caribe e seu mood francês oferece um apelo elegante semelhante à Riviera Francesa.

ONDE FICAR: Todas as suítes e villas do intimista hotel Le Sereno têm terraços e jardins privativos – e a maioria tem vista para o mar.

O QUE FAZER: Pegue uma cesta de piquenique, roupas de banho e toalhas de praia e vá até a linda Colombier (a cor da água será uma das mais linda que você já viu), que só é acessível de barco ou a pé.


Qual dessas vocês escolheriam?

0 comment