04 jun
13
Lua de Mel

A ilha de St. Marteen tem 96 km. Ou duas vezes a Barra da Tijuca.

Pequena? Parece, se você pensar que o espaço foi dividido entre holandeses e franceses, em 1648. Os holandeses ficaram com Saint Marteen (43% do território) e os franceses ganharam Saint Martin (os demais 57%).

Mas quando sabemos que a ilha acolhe três línguas, três moedas, imigrantes de 104 nacionalidades, cassinos, joalherias, restaurantes dos mais diversos tipos e 37 praias ao melhor estilo caribenho, não podemos, jamais, considerá-la pequena. Inclua também, umas das compras mais baratas do planeta. Vista assim, St. Maarten é imensa. Mas pode acreditar: cabe muito bem no seu orçamento!

 

stmaeerten

 

A animação fica na Praia de Maho, na parte holandesa. É onde brilham as luzes do Casino Royale — sim, como o do filme. Funciona desde 1950 e foi o responsável pela abertura de diversos barzinhos por ali. O único aeroporto da ilha e a maior parte da rede hoteleira ficam em Philipsburg.

A língua oficial é o holandês, mas o inglês é de uso corrente. Junto com esses dois idiomas, eles adicionaram o português, espanhol e palavras africanas. Resultado: o papiamento das ilhas de colonização holandesa, assim como em Aruba. Além do papiamento, também utilizam uma moeda rara: o florim das Antilhas Holandesas. Mas não se preocupe, o dólar americano é aceito sem restrições.

 

st maarten samanna

 

Imagine um calçadão ao estilo de Copacabana! Philipsburg tem um, de 2 quilômetros: Great Bay.

Muita gente bonita caminha de lá para cá. Assim como em Copa, mas com biquínis mais recatados! Em Orient Bay, circulam os inimigos número 1 dos fabricantes de maiô: os nudistas. É uma das praias mais famosas de naturismo do Caribe.

Se vocês curtem natureza, então o lugar é Cupecoy. As falésias avermelhadas são inspiradoras. Conforme o sol vai caindo sobre elas, o vermelho ganha outros tons.

 

st maarten9

 

A culinária é especial, a ilha já ganhou o título de Capital Gastronômica do Caribe! E merece, a culinária é mesmo de uma riqueza ímpar. De cozinha tailandesa aos bistrôs franceses, há de tudo. Sem esquecer os sabores locais, como a guavaberry — uma fruta vermelha doce muito parecida com a cereja.

A fração francesa é menos animada. Mas para compensar, conta com praias que lembram trechos da Côte D’Azur. Marigot Beach tem o único shopping center da ilha. Até vale a visita, mas os preços são menos atraentes – ali tudo é pago em euro. Bom mesmo é caminhar pela orla e apreciar o porto.

 

st maarten11

 

O que você deve saber:

• Três moedas? Isso mesmo. Na parte francesa, o euro. Na outra, o florim. E também o dólar, sem problemas.

• Em Maho, quem preferir fugir da música caribenha, procure o Soprano’s. A música é internacional: jazz e pop.

• Alugar um carro pode ser uma boa. Mas cuidado, na alta temporada o congestionamento é enorme. As ruas são estreitas e é complicado estacionar.

• Um passeio para todas as idades: o Forte Amsterdam. A fortaleza do século 17 está em ruínas, mas nos brinda com uma vista espetacular.

• Programa tentador: dar a volta na ilha a bordo de um grande veleiro catamarã e descobrir lindas ilhas desertas. Procurem a Eagle Tours.

Como chegar: As companhias aéreas americanas com melhores conexões são: American Airlines e Delta Airlines. Também é possível chegar através das irmãs Aruba e Curaçao.

 

Visite: 

– 12 Meter Regatta, Porto de Philipsburg

– Eagle Tours, Jurancho Yrausquin Bojulevard (Bobby’s Marina), Philipburg

– Guavaberry Emporium, Frontstreet 8-10, Philipsburg

 

Onde comer:

– L’Escargot, 96 Front Steet, Philipsburg

– Le Chanteclair, Marina Royale, Marigot

– Le Marrakech, (Marroquino), Marigot

– Baskin Robbins, (Sorveteria), Simpson Bay

– Mooi Restaurant, (Fusion Food), Puerta del Sol Plaza, Simpson Bay

– Le Lagon Creole-Creperie, (Francesa/ Caribenha), Colebay

– Le Tastevin, Grand-Case

– Le Pressoir, Grand-Case

 

Noite:

– Bliss, Bacon Hill Road 2

– Tantra, Rhine Road

– ESPN Sport Bar, Simpson Bay

 

Onde ficar:

Radisson Blu Hotel – melhor localização;

Sonesta Maho Beach, o famoso hotel próximo ao aeroporto de Philipsburg, não perca o pouso dos aviões bem próximos a praia;

Westin Dawn Beach, hotel com apartamentos com cozinhas totalmente equipadas;

The Cliff, fica na famosa praia de Cupecoy;

La Samanna, o hotel mais chique da ilha;

Esmeralda Resort,  hotel pequeno e muito charmoso

 

Anote:

Aeroporto: Aeroporto Internacional Princess Juliana (SXM)

Capital: Philipsburg (lado Holândes), Marigot (lado Francês)

Moeda: Florim holandês (US$ 1 equivale a Naf 1,82, mas o dólar é bem aceito). No lado francês, o euro é a moeda local

Idioma: Holandês, mas o inglês é sempre falado

Visto: Sim, visto americano devido à conexão nos Estados Unidos

Vacina: Febre amarela

Código de telefone: 599

Melhor época para viajar: O ano todo, temperatura média de 29 a 22° C

 


Nome (obrigatório)

Email (não será publicado) (obrigatório)

Sua mensagem:


     

deiamonteiro


Andréa Monteiro

Carioca, empresária e apaixonada por viagens.




Parceiros

Novidades por Email

Entre com seu e-mail para ficar por dentro das novidades


Instagram Slider

Instagram Slider
Nothing to search for